Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Bovinocultura de leite e Agricultura foram os temas centrais do Dia de Campo

Inscrições

Com um público de cerca de 500 pessoas nos dois dias do evento, o Dia de Campo do Campus Sertão reuniu pais, alunos, profissionais e produtores rurais da região. Realizado nos dias 16 e 17 de fevereiro (quinta e sexta-feira), a partir das 13h30min, o evento possibilitou que os participantes escolhessem os roteiros de interesse na área de bovinocultura de leite e agricultura.

O dia 16/02 foi reservado aos alunos dos cursos técnicos e superiores da Instituição. Já o dia 17/02 foi dedicado ao público externo.

Segundo a coordenadora do Departamento de Extensão do Campus e organizadora desta edição do Dia de Campo, Maria Medianeira Possebon, o evento teve a finalidade de difundir os projetos de pesquisa da Instituição e as empresas parceiras destes projetos. "É fundamental que os pais de alunos e o público externo saibam o que é desenvolvido aqui no Campus", apontou.

O chefe do Escritório Municipal da Emater de Sertão, Marcos Gobbo, participou do Dia de Campo na tarde de sexta-feira (17) e destacou a escolha dos temas desta edição. "É muito importante que uma Instituição de ensino referência na área como o Campus Sertão aborde novas tecnologias e difundi-las aos produtores através do Dia de Campo", apontou.

Recém chegado, o aluno da 1ª série do curso Técnico em Agropecuária integrado ao Ensino Médio Vinícius Casagrande, de David Canabarro, ficou entusiasmado ao participar do Dia de Campo. "Escolhi o curso porque minha família tem propriedade rural e eu gosto muito da agricultura. Participar do Dia de Campo no primeiro dia de aula está sendo ótimo porque fico por dentro das novas tecnologias e pesquisas na área e posso conhecer melhor o Campus", disse.

Para o pai de aluno Joel França, de Ernestina, o Dia de Campo realizado já no primeiro dia letivo é uma oportunidade dos pais e alunos conhecerem o Campus, o que é desenvolvido na Instituição e entrarem em contato com os professores. "O aluno que chega já vai se familiarizando com a Instituição, conhece o espaço físico, os colegas e os professores. Para os pais é muito importante também. Porque além de adquirirem novos conhecimentos no Dia de Campo, nós também temos uma ideia do ensino que será oferecido ao longo do curso", destacou.

 

A qualidade do leite (através de parceria com a Santa Clara)

Na estação "A qualidade do leite (através de parceria com a Santa Clara)" os participantes tiveram orientações para uma ordenha correta, dentro dos padrões de qualidade, repassadas pelo gerente comercial da Eurolatte Fábio Guilhermano e pelo médico veterinário da Santa Clara Fábio Hanel.

Os fatores que interferem na qualidade do leite vão desde a condução das vacas para a ordenha até a saída dos animais da sala. Um dos principais itens é a higiene, que evita doenças como a mastite, a qual interfere diretamente na produtividade e na qualidade do leite. "O cuidado para não estressar os animais também é fundamental para garantir uma boa produção", citou Guilhermano.

 

O uso da informática no gerenciamento da produtividade leiteira com a ferramenta INFOLEITE (através de parceria entre o Campus Sertão e a Infosoft)

O software Infoleite é um programa desenvolvido pela Infosoft e testado no Campus sob a orientação da professora Patrícia do Nascimento e participação de alunos bolsistas. O objetivo do programa é o gerenciamento dos dados de toda a atividade leiteira na propriedade dando suporte ao produtor na tomada de decisões.

O projeto piloto do Infoleite funciona no Campus desde 2009.

Inseminação artificial em bovinos

Desenvolvido há 13 anos pelo Campus, o curso de Inseminação Artificial em Bovinos é tradicional e bastante procurado pela comunidade externa. Nesta edição do Dia de Campo teve destaque entre a programação e foi apresentado pelo professor Elísio de Camargo De Bortoli.

Em 13 anos, o curso já formou mais de 1300 inseminadores, capacitando alunos do ensino técnico e produtores rurais.

Neste ano serão sete edições, sendo quatro para o público externo e três para os alunos. A primeira edição é para o público externo de 26 a 30 de março.

 

Soja: efeitos da densidade populacional, da aplicação de fungicida e da época de plantio

Diminuir os custos de produção é a principal finalidade da pesquisa do professor Sergiomar Theisen, cujos resultados foram apresentados na estação "Soja: efeitos da densidade populacional, da aplicação de fungicida e da época de plantio".

A pesquisa refere-se a safra 2010/2011. No Dia de Campo anterior, Theisen havia apresentado o início da pesquisa e os objetivos. Neste ano, pôde demonstrar os resultados aos participantes.

De acordo com o professor, depois do fator climático, a ferrugem é o fator que mais interfere na produtividade da soja. Ele desenvolveu canteiros experimentais sem aplicação de fungicida, com uma aplicação e com duas aplicações. Considerando que a safra passada foi num período chuvoso, no experimento sem a aplicação de fungicida foram colhidos 38 sacos por hectare. Com apenas uma aplicação, foram 3,2 sacos à mais (8%). Já com duas aplicações, o resultado foi de 43,3 sacos por ha.

Theisen aponta que a ferrugem tem maior incidência quando há mais plantas no mesmo espaço e, por consequência, mais umidade. "A aplicação de fungicida e a densidade populacional são informações que variam de acordo com o solo e os fatores climáticos. Por isso é importante a avaliação e o acompanhamento técnico nas lavouras", comentou.

 

Opções de forrageiras de verão para alimentação do gado leiteiro (através de parceria com a EMBRAPA Trigo)

A estação a cargo da Embrapa Trigo tratou de pastagens de verão para sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta, um projeto que consiste numa tecnologia que permite a produção de grãos, carne, leite, fibras, energia e madeira numa mesma área. "A proposta da Embrapa Trigo é que os agricultores possam intercalar cultivares em períodos diferentes de plantio numa mesma área e otimizar a lavoura para garantir uma produtividade maior", ressaltou o pesquisador da Embrapa Trigo Henrique Pereira dos Santos. Além dele, também estiveram na estação o técnico Evandro Ademir Lambert, o assistente Itamar Pacheco e os estagiários Lukas Oliveira de Souza e Douglas Dal Moro (do Campus Sertão).

Ensaio de cultivares de milho (parceria entre o Campus Sertão e a FEPAGRO)

O Campus Sertão possui um Ensaio Estadual da FEPAGRO e os resultados deste ensaio foram apresentados pelo Engenheiro Agrônomo do Campus Harvey Silva Ramos. O ensaio tem a finalidade de avaliar a produtividade dos milhos híbridos precoce, super precoce e transgênico na safra 2010/2011, cuja semeadura aconteceu em 01/10/2010 e a colheita em 07/04/2011.

Os híbridos avaliados tiveram a incidência das mesmas condições climáticas e receberam os mesmos tratamentos. Dentre os super precoces, o que mais produziu foi o AG 9045 da Agroceres, chegando a margem de 12.003 kg por ha (cerca de 200 sacos por ha).

Dos híbridos precoces, o que apresentou a melhor produtividade foi o AG 8025 da Agroceres, com 9.999 kg por ha (cerca de 60 sacas por ha).

Já dentre os híbridos transgênicos, o que obteve o melhor rendimento foi o 2B604 Dow, com 10.194 kg por ha.

Na safra 2010/2011, dos dez municípios participantes o município de Sertão ficou em 3º lugar em produtividade. Coxilha ficou com o segundo lugar e Vacaria em 1º.

 

Efeito da dose de adubação e dos mecanismos dosadores do adubo na cultura da soja (através de parceria entre o Campus e a Agromac)

Este projeto é uma parceria firmada há quase um ano entre o setor de mecanização do Campus Sertão com a Agromac (Fertisystem) e visa estudar a influência de dosadores de adubo na cultura da soja, bem como, a influência da adubação no solo sem o uso de critérios técnicos. No projeto, os agricultores poderão ver o efeito da dose de adubo na cultura e o dosador que a maioria emprega na região, o qual possui alguns problemas na distribuição do adubo. Posteriormente, o público participou da palestra sobre o dosador fertisystem com técnicos da empresa e o aluno Marcio Três que realiza estágio na mesma.

Máquinas ensiladoras e desensiladoras, através da Haramaq

As máquinas fabricadas em Sertão pela Haramaq foram expostas na Estação da empresa. Em funcionamento desde o ano de 1999, a Haramaq produz plataforma para forrageira, desensiladeira hidráulica e forrageira. Destas, a plataforma para forragem (acoplada a ensiladeira de milho) e a forrageira são projetos próprios desenvolvidos pelos técnicos da Haramaq. De acordo com sócio-proprietário, Leandro Souza, destaca que as máquinas se diferenciam por serem de fácil manuseio e manutenção.

 

Estratégias de redução da compactação do solo

O já está no segundo plantio de verão e é coordenado pelo professor David Peres da Rosa. O objetivo é estudar uma nova técnica de melhoria das propriedades físicas do solo visando um sistema mais sustentável e produtivo frente ao grande problema que os agricultores vêm enfrentando atualmente com a compactação do solo.

As estratégias em estudo são, conforme o professor, o solo em cultivo mínimo (subsolado em 2010/2011), solo gradeado (em 2010/2011) e solo sob plantio direto com sulcador de adubo à 7 cm (testemunha), 12 cm e 17 cm.

Os agricultores puderam transitar entre as parcelas e visualizar os tratamentos que estão demonstrando excelentes resultados neste ano.

Galeria

Trajeto à área de Agricultura Área da Agricultura Área da Agricultura Estação "Efeito da densidade populacional, da aplicação de fungicida e da época de plantio" Professor Sergiomar Theisen na estação "Soja: efeito da densidade populacional, da aplicação de fungicida e da época de plantio" Estação "Opções de forrageiras de verão para alimentação do gado leiteiro - EMBRAPA TRIGO" Máquinas ensiladoras e desensiladoras da Haramaq Estação "Efeito da dose de adubação e dos mecanismos dosadores do adubo na cultura da soja (através de parceria entre o Campus e a Agromac)" Ensaio de cultivares de milho (parceria entre o Campus Sertão e a FEPAGRO) Efeito da dose de adubação e dos mecanismos dosadores do adubo na cultura da soja (através de parceria entre o Campus e a Agromac) Professor David Peres da Rosa na estação "Estratégias de redução de compactação de solo" Estação "Estratégias de redução de compactação de solo" O curso de inseminação artificial em bovinos do Campus foi apresentado pelo professor Elisio de Camargo De Bortoli Estação: "A qualidade do leite (através de parceria com a Santa Clara)" Apresentação do uso da informática no gerenciamento da produtividade leiteira com a ferramenta INFOLEITE (através de parceria entre o Campus Sertão e a Infosoft) Estação "A qualidade do leite (através de parceria com a Santa Clara)" Estação "Ensaio de cultivares de milho (parceria entre o Campus Sertão e a FEPAGRO)" Estação das máquinas ensiladoras e desensiladoras da Haramaq Vista da área da Agricultura no Dia de Campo

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Sertão

Rodovia RS 135, Km 25 | Distrito Eng. Luiz Englert | CEP: 99170-000 | Sertão/RS

E-mail: comunicacao@sertao.ifrs.edu.br | Telefone: (54) 3345-8000 | Fax: (54) 3345-8006/8022/8003