Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Encerra o 1º Simpósio de Tecnologia em Alimentos

Mesa de autoridades

Acadêmicos dos cursos superiores e alunos dos cursos técnicos do Câmpus Sertão, estudantes do Câmpus Erechim do IFRS, da Universidade de Passo Fundo, da URI - Campus Erechim e profissionais da região foram o público da abertura do 1º Simpósio de Tecnologia em Alimentos "Novos desafios e potencialidades", promovido pelo Câmpus Sertão. A solenidade de abertura aconteceu na noite de 19 de março, com a presença da Pró-Reitora de Extensão do IFRS, Viviane Silva Ramos.

O evento é destinado a alunos, professores, empresários e demais interessados e tem como finalidade explorar as potencialidades deste segmento apresentando à comunidade os resultados de novas pesquisas, novos produtos e rotas tecnológicas, além de promover o encontro entre alunos, professores, pesquisadores e empresários.

O Coordenador do curso de Tecnologia em Alimentos e presidente da Comissão Organizadora do Simpósio, Wagner Luiz Priamo, abriu oficialmente o evento, destacando seus objetivos, especialmente a necessidade de compartilhar o resultado de pesquisas com a comunidade.

O Diretor-Geral do Câmpus Sertão, Lenir Hannecker, lembrou que os alimentos são tema de uma intensa discussão mundial e que a busca por novos conhecimentos nesta e em todas as áreas deve ser constante. A Pró-Reitora de Extensão do IFRS, Viviane Silva Ramos, parabenizou aos organizadores pela realização do Simpósio e pela escolha dos temas discutidos. "A área de alimentos é de extrema importância para os desenvolvimento da região e do país, de uma forma geral", lembrou.

"Desafios e potencialidades do mercado brasileiro e de seus profissionais", foi a primeira palestra da noite com o gerente de empreendimento da ICE do Brasil Fernando Bortolini Loch, formado em Engenharia de Alimentos pela URI - Câmpus Erechim, natural de Estação. Ele falou sobre a inserção dos profissionais no mercado de trabalho e sobre as mudanças no cenário econômico do país. Entre os fatores positivos, Loch destacou a diminuição da desigualdade social, a estabilidade econômica, o aumento da renda, a estabilidade política e o modelo econômico capitalista. Diante deste cenário, novas oportunidades estão se abrindo e, segundo Loch, o desafio para os profissionais é a busca por novas habilidades e competências para conquistarem as melhores vagas no mercado. "Quem tem iniciativa, uma boa fluência em inglês e possui liderança e noção de gestão de pessoas terá a disposição as melhores vagas", disse.

A professora doutora da Universidade Federal de Santa Catarina, Débora de Oliveira, ministrou a palestra seguinte sobre "Enzimas na produção de bioenergia". A professora se deteve sobre a produção de biodiesel e de bioetanol. "O Brasil é um dos países com a matriz energética mais diversificada, mas necessita do desenvolvimento de novas tecnologias para garantir a produção de agroenergia sustentável", avaliou. Também expôs que o biodiesel já uma realidade, contudo sua produção no país utiliza quase que em sua totalidade a soja. "Precisamos pesquisar a extração de outros óleos e suas propriedades", salientou.

Da mesma forma, falou sobre o bioetanol, que utiliza basicamente o bagaço da cana de açúcar, mas uma infinidade de substâncias podem ser utilizadas, se pesquisadas as enzimas corretas para sua produção. "O caminho é investir em tecnologia para reduzirmos custos e produzirmos com sustentabilidade", reiterou. Ainda, segundo ela, a produção de biodiesel é subsidiada pelo Governo e o grande desafio é investir em tecnologia para viabilizar o processo economicamente.

Na mesa redonda realizada entre os dois palestrantes, as possibilidades de atuação e o futuro profissional dos estudantes da área foram debatidos com a participação do público através de perguntas e comentários. Foi mediador da mesa redonda o professor do Câmpus Elísio de Camargo De Bortoli.

 

Mini Cursos

Tiveram início na terça-feira (20) os minicursos "Industrialização de lácteos e derivados" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Ricardo Carvalho e Mini Curso "Processamento de carnes" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Gilberto Zago. Os participantes do Simpósio podem optar por um mini curso desenvolvido na agroindústria da Instituição no turno diurno durante os dias 20, 22 e 23.

No dia 20, os participantes foram divididos em dois grupos para a realização dos mini cursos, um na parte da manhã e outro, formado por estudantes do IFRS - Câmpus Bento Gonçalves, à tarde.

 

 

Programação

20/03

8 horas: Mini Curso "Industrialização de lácteos e derivados" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Ricardo Carvalho e Mini Curso "Processamento de carnes" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Gilberto Zago

19h30min: palestra "Compostos voláteis importantes para o aroma dos alimentos" com o professor Doutor da Universidade Federal de Santa Maria Roger Wagner

20h40min: intervalo

21 horas: palestra "Biotecnologia na produção da cachaça" com o professor doutor do IFNMG - Campus Salinas, Alexandre Santos de Souza

 

21/03

19h30min: palestra "Obtenção de compostos naturais" com a professora doutora Vera Maria Rodrigues da Universidade de Passo Fundo

20h40min: intervalo

21 horas: palestra "Desacidificação de óleos vegetais por extração líquido-líquido" com o professor doutor da UNICAMP Eduardo Augusto Caldas Batista

 

22/03

8 horas: Mini Curso "Industrialização de lácteos e derivados" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Ricardo Carvalho e Mini Curso "Processamento de carnes" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Sertão Gilberto Zago

19h30min: palestra "Sistema oxi-redox e saúde" com doutor da Embrapa Uva e Vinho Gildo Almeida da Silva

20h40min: intervalo

21 horas: palestra "Desenvolvimento de embalagens e rótulos de produtos alimentares" com o professor doutor Alexandre Porte da UNIRIO

 

23/03

8 horas: Mini Curso "Panificação artesanal" com a doutora da Embrapa Trigo Eliana Maria Guarienti

19h30min: palestra "Qualidade tecnológica do trigo" com a doutora da Embrapa Trigo Eliana Maria Guarienti

20h40min: intervalo

21 horas: palestra "A ultrafiltração na fabricação de queijos" com o professor doutor Leonardo Souza da Rosa do IFRS - Câmpus Erechim

22h20min: Encerramento

Galeria

Degustação de refrigerantes durante o cadastramento dos participantes Participantes lotaram o auditório do Câmpus Abertura do evento aconteceu na noite de 19 de março Execução do Hino Nacional na abertura do evento Professor Wagner Luiz Priamo, coordenador do curso de Tecnologia em Alimentos e presidente da comissão organizadora do Simpósio Diretor-Geral do Câmpus Sertão, Lenir Hannecker, em seu pronunciamento na abertura do Simpósio Pró-Reitora de Extensão do IFRS, Viviane Silva Ramos O gerente de empreendimento da ICE do Brasil Fernando Bortolini Loch conduziu a palestra "Desafios e potencialidades do mercado brasileiro e de seus profissionais" A professora doutora da Universidade Federal de Santa Catarina, Débora de Oliveira, ministrou a palestra "Enzimas na produção de bioenergia" O professor do Câmpus Elísio de Camargo De Bortoli foi o mediador da mesa redonda entre os palestrantes na primeira noite do Simpósio Mesa redonda entre os palestrantes da primeira noite sobre mercado de trabalho Mini Curso "Processamento de carnes" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Gilberto Zago Mini Curso "Industrialização de lácteos e derivados" com o Técnico em Agroindústria do Câmpus Ricardo Carvalho

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Sertão

Rodovia RS 135, Km 25 | Distrito Eng. Luiz Englert | CEP: 99170-000 | Sertão/RS

E-mail: comunicacao@sertao.ifrs.edu.br | Telefone: (54) 3345-8000 | Fax: (54) 3345-8006/8022/8003