Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Professor do Câmpus Sertão participa de evento internacional na área de mecanização agrícola

Nos dias 22 e 23 de maio o professor David Peres da Rosa do Câmpus Sertão participou do I Workshop de Pulverizadores Agrícolas: Procedimentos normalizados para Inspeção, um evento internacional organizado pelo Laboratório de Agrotecnologia da Universidade Federal de Santa Maria com apoio do CNPQ.

Esse evento contou com a representação de pesquisadores renomados na área, oriundos do Uruguai, Paraguai, Argentina, Chile, Venezuela, como representantes da América Sul, e Espanha, como representante da Europa, bem como, pesquisadores brasileiros de diversos estados (RS, SC, PA, MG, MS, PB) e as três maiores empresas de pulverização do país.

O workshop vem sendo programado há mais de cinco anos por um grupo de pesquisadores dos países participantes do evento, o qual teve apoio de um órgão de fomento de pesquisa internacional, e trouxeram o evento para o Brasil para auxiliar na normatização de pulverizadores.

O evento iniciou primeiramente com uma explanação de cada país sobre como está a normatização das máquinas e da aplicação do agrotóxico, para no segundo dia ser discutido três temas gerais: "Procedimentos normalizados de inspeção" que foi mediado pelo Prof. Dr. Ulisses Antuniassi (UNESP , Botucatu); "Certificação e homologação de equipamentos" mediado pelo Prof. Dr. João Paulo Cunha (Universidade Federal de Uberlândia, MG, Brasil); e "Capacitação e certificação de aplicadores" mediado pelo Prof. Dr. Mauri Martins Teixeira (Universidade Federal de Viçosa, MG, Brasil).

Ao final do evento, foi montado um documento por todos os participantes e anexada uma carta de intenções assinada por todos. Os documentos serão encaminhados para o Ministério de Desenvolvimento Agrário e para cada ministério de agricultura dos países que participaram do evento. Nessa carta de intenção há várias reivindicações como a criação de câmara setorial dentro do governo que trate sobre essa questão, a certificação de máquinas, a certificação de aplicadores de agrotóxicos, o programa nacional de certificação de operadores, as normas regulamentadoras sobre a máquina e a aplicação, entre outros. As palestras do evento encontram-se na página https://sites.google.com/site/workshoppulverizadores/arquivos.

De acordo com o professor David Peres da Rosa, o assunto está sendo muito discutido por universidades brasileiras, visto que as máquinas aplicadoras de agrotóxicos possuem um alto risco à saúde e ao ambiente, caso não forem tomadas as devidas precauções. Somente no ano de 2008 houve mais de 81 mil acidentes na área de produção agrícola e pecuária brasileira, sendo gasto mais de 2 bilhões de reais com indenizações, visto que o Brasil é tri campeão mundial de consumo de agrotóxico.

"O Brasil é um dos países de menor preocupação por parte do governo no que tange aplicação dos agrotóxicos, e bem como aos usuários, visto que nos países que participaram do evento, isso é levado mais sério. Vários estudos demonstram que de dez pulverizadores, oito estão irregulares, tendo vazamentos, variação de vazão, filtros entupidos ou quebrados, aplicação em condições climáticas desfavoráveis, aplicação próximas a córregos ou nascentes, e falta de uso de proteção de equipamento individual. No RS, foi feito um estudo na região da depressão central com todos os pulverizadores da região, e os dados são assustadores, pois apenas 4,76% dos pulverizadores foram aprovados como bom para o uso", comentou.

O professor também cita que atualmente não há nenhuma legislação brasileira regulamentando a produção de máquinas novas, tais como pulverizadores ou atomizadores, tendo máquinas disponíveis aos agricultores com problemas que afetam a aplicação do produto. As únicas normas existentes são a NR31 que trata sobre a segurança e saúde no trabalho agrícola, contudo trata mais a nível do produto, o agrotóxico, ou seja, instruções sobre armazenagem, destino e reuso de embalagens, lavagem da máquina; e a NR12 que trata mais de assuntos relacionados as condições mínimas ao empregado contra acidentes.

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Sertão

Rodovia RS 135, Km 25 | Distrito Eng. Luiz Englert | CEP: 99170-000 | Sertão/RS

E-mail: comunicacao@sertao.ifrs.edu.br | Telefone: (54) 3345-8000 | Fax: (54) 3345-8006/8022/8003