Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Programa Ciência Sem Fronteira possibilita intercâmbio de mais um aluno do Câmpus Sertão

Poder trocar experiências, complementar a formação acadêmica no exterior e conviver com estudantes de diferentes partes do mundo. É o que o programa do governo federal Ciência Sem Fronteiras está possibilitando para diversos jovens de todo o país. O programa, que já havia beneficiado uma estudante do Instituto Federal do Rio Grande do Sul - Câmpus Sertão com um intercâmbio na Itália, agora contempla o estudante do curso de Agronomia, Augusto José Posser com a possibilidade de ampliar sua formação em Portugal.

O estudante viajou no mês passado, saindo de Marau, município onde reside, para um período de estudos em Portugal.

O aluno Augusto José Posser viajou para a Europa há poucos dias e já enviou um relato de suas primeiras impressões do intercâmbio no país, confira-o na íntegra:

"A experiência de sair do meu país para estudar sempre fez parte dos meus sonhos. Por mais que parecesse distante eu sempre lutei por isto. Quando surgiu a oportunidade pelo Ciências Sem Fronteiras, logo procurei me informar e tentar preencher os pré-requisitos: conhecimento de outro idioma, projeto de pesquisa e bom aproveitamento acadêmico.

O processo de inscrição no programa e principalmente o pedido de Visto Residência para União Europeia são bastante burocráticos e demorados, o que exige muita calma e atenção a todos mínimos detalhes. Essa primeira parte inclui o contato com uma instituição estrangeira e um plano de estudos na universidade acolhedora antes mesmo de efetuada a inscrição. Para tudo isso foi essencial a ajuda do Departamento de Extensão do Campus, principalmente para fazer o passaporte quando a Polícia Federal estava em greve.

Depois de bastante esforço e muita dedicação tanto minha quanto dos que me orientavam, consegui tudo o que precisava e pude vir para Bragança. Saindo de Marau, minha cidade, até chegar a Bragança, no nordeste de Portugal, peguei dois ônibus e dois aviões. Saí de Porto Alegre às 20h e 30min do dia 16 e cheguei em Bragança as 18h e 30min do dia 17 deste mês. Foi bastante cansativo mais muito tranquilo, pois aqui é tudo muito organizado.

É inexplicável a sensação de estar morando em Portugal, há uma mistura de construções com mais de 600 anos em meio a muita tecnologia do ?primeiro mundo?. As pessoas são muito educadas e, como aqui a cidade é universitária, esta adaptada para receber estudantes de todo o mundo. Na pousada onde moro tem jovens da China, Tunísia, México, Espanha e vários estados do Brasil.

As aulas começam às 8h e 30min da manhã e terminam as 18horas. Podemos almoçar e jantar no refeitório da escola por 2,30 Euros a refeição. A refeição é muito boa e principalmente saudável. Como sou aluno tenho desconto em mercados, ônibus, teatro e inclusive festas. Eu só tenho a agradecer a Deus, ao Instituto, ao CNPq e a todos que me ajudaram a chegar até aqui. As aulas são puxadas, às 4 horas a mais do fuso horário são difíceis de se acostumar, a comida é diferente, o idioma por mais que seja o mesmo não deixa de ser um desafio, pois é um esforço extra nas aulas para entender o professor, mas tudo isso vale a pena. Augusto José Posser - Bragança, Portugal".

 

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Sertão

Rodovia RS 135, Km 25 | Distrito Eng. Luiz Englert | CEP: 99170-000 | Sertão/RS

E-mail: comunicacao@sertao.ifrs.edu.br | Telefone: (54) 3345-8000 | Fax: (54) 3345-8006/8022/8003