Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Diretora do Campus expõe demandas de infraestrutura da Instituição a lideranças durante audiência pública em Erechim

A Diretora Geral do Campus, Viviane Silva Ramos, fez um pronunciamento destacando que as demandas de infraestrutura aumentaram significativamente com a expansão do Campus

A Diretora Geral do Campus Sertão, acompanhada da chefe de gabinete da Prefeitura Municipal de Sertão, Maria Sandini, participou de uma audiência pública na Câmara Municipal de Vereadores de Erechim, às 17 horas de sábado (12), sobre a necessidade da criação de um plano para o asfaltamento dos acessos aos municípios que ainda não contam com esta condição e para o recapeamento das estradas estaduais já asfaltadas.

Participaram da audiência o secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Beto Albuquerque; o presidente da Câmara Federal dos Deputados, Marco Maia; o secretário de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo do RS, Ivar Pavan; os deputados estaduais Gilmar Sossela, Ronaldo Santini e Gilberto Capoani; o presidente em exercício da Câmara de Vereadores de Erechim, Jaime José Bastos; o prefeito do município, Paulo Polis; e o presidente da Associação dos Municípios do Alto Uruguai, Gilberto Tonello. Outras 180 lideranças da comunidade regional também se fizeram presentes.

A iniciativa foi organizada pelo deputado estadual Altemir Tortelli, relator da Comissão Especial sobre os Municípios sem Acesso Asfáltico, e pelo deputado Presidente da Câmara Federal, Marco Maia, com o intuito de mobilizar as forças políticas e sociais para que o Estado assuma um programa de médio prazo que garanta a realização destas obras. A intenção é eleger prioridades para garantir primeiro a conclusão de obras já iniciadas, o recapeamento das estradas existentes e por fim, um programa que de fato garanta que todos os municípios da região venham a ter ligação asfáltica. Outros temas, como construção de pontes e até mesmo a reativação da rede ferroviária também foram abordados.

Na audiência, a diretora do Campus Sertão entregou um documento solicitando melhorias na infraestrutura no arredores da Instituição aos deputados Gilmar Sossella e Altemir Tortelli e ao secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Beto Albuquerque.

Ainda, fez um pronunciamento destacando que as demandas de infraestrutura aumentaram significativamente com a expansão do Campus. As solicitações foram para o recapeamento da camada asfáltica no perímetro do Distrito de Engenheiro Luiz Englert, para a pavimentação para pedestres e iluminação pública do trecho de aproximadamente 2 km entre a rodovia RS 135 e o trevo de acesso ao Campus, para a pavimentação do trajeto entre o Distrito de Engenheiro Luiz Englert e a sede do município de Sertão (aproximadamente 7 km), onde em breve será construída uma unidade urbana do Campus, para a ampliação da oferta de linhas regulares de transporte coletivo intermunicipal (especialmente no turno da noite) nos trajetos do Campus aos municípios de Passo Fundo, Sertão, Estação, Getúlio Vargas e Erechim e para a instalação de Posto Policial da Brigada Militar em Engenheiro Luiz Englert.

 

Prioridades apontadas pelo secretário

O secretário Beto Albuquerque explicou a atual situação da malha viária gaúcha e seus principais problemas, como o baixo recurso destinado para a área. "Infelizmente, historicamente os governos destinam pouco para infraestrutura. A média anual de investimentos em rodovias é de cerca de R$ 350 milhões, ou seja, 1% do total arrecadado pelo Estado, que gira em torno de R$ 35 bilhões", lamentou. Beto ainda lembrou que dos 12 mil km de estradas no Estado, apenas 300 km de rodovias são duplicadas. "Temos, no máximo, 170 km de rodovias estaduais duplicadas", acrescentou.

Segundo Beto, o governo se preocupou, inicialmente, em pagar os compromissos assinados pelo governo anterior. "Não esperávamos ter que pagar R$ 150 mil de dívidas herdadas, referente a obras executadas entre outubro e dezembro do ano passado, o que comprometeu quase a metade do nosso orçamento para 2011", afirmou o secretário, justificando a diminuição no ritmo das obras que estavam em andamento.

Albuquerque deu ênfase aos municípios que ainda não contam com pavimentação em seus acessos. "Temos uma dívida com os 106 municípios que ainda amassam barro por não contar uma via pavimentada", disse, ao afirmar que a prioridade do executivo gaúcho é sanar a dívida com esses municípios nos próximos quatro anos.

Ainda sobre os acessos, Albuquerque explicou o critério para escolher os que serão concluídos inicialmente, sendo que foram divididos em três etapas. "Queremos concluir os 39 acessos municipais mais adiantados entre 12 e 18 meses. Outras 40 obras esperarão o financiamento do BNDES, que acredito que será liberado no último trimestre deste ano. Os demais serão acompanhados de perto para que possamos encaixá-los", afirmou Beto.

A questão da ferrovia para a região, indagada pelo prefeito de Erechim, Paulo Polis, foi respondida pelo secretário Beto, que lembrou o projeto para a Ferrovia Norte-Sul. "Hoje a ferrovia sai de Belém, no Pará, e chega a Panorama, em São Paulo. A luta do nosso governo é que ela desça até o Porto de Rio Grande, evidentemente passando pelo município de Erechim, tornando-se Norte-Sul de verdade", anunciou o secretário.

Galeria

Cerca de 180 lideranças da comunidade regional participaram da audiência, realizada na Câmara Municipal de Vereadores de Erechim O secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Beto Albuquerque falou sobre as prioridades do setor em 2011 Viviane e a chefe do gabinete da Prefeitura Municipal de Sertão, Maria Sandini, no ato de entrega das demandas do Campus na área da infraestrutura ao Deputado Gilmar Sossela

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Sertão

Rodovia RS 135, Km 25 | Distrito Eng. Luiz Englert | CEP: 99170-000 | Sertão/RS

E-mail: comunicacao@sertao.ifrs.edu.br | Telefone: (54) 3345-8000 | Fax: (54) 3345-8006/8022/8003